Planejamento Financeiro em Tempos de Corona Vírus

Post 2 of 15
Planejamento Financeiro em Tempos de Corona Vírus

A pandemia de Corona vírus tem obrigado governos e empresas a tomar medidas extremas que irão resultar em variações muito significativas não apenas nos resultados futuros dessas empresas, como também no seu equilíbrio financeiro.

Essas medidas obrigarão, de um lado, que as empresas verifiquem o impacto que elas trarão para a administração do caixa a curto e médio prazos e, de outro lado, as consequências que eles terão sobre suas demonstrações financeiras.

Alguns eventos que podem ter efeitos negativos no resultado das empresas são:

  1. Impairment de ágio: A eventual redução de expectativa de geração futura de fluxos de caixa pode afetar negativamente o teste de recuperabilidade do valor do ágio. Empresas com obrigação de publicação de demonstrações financeiras trimestrais enfrentarão esse problema apartir das DFs do 1º trimestre de 2020;
  2. Impairment de ativos medidos por unidades geradoras de caixa: mesma situação do impairment do ágio descrita no item 1 acima;
  3. Marcação a mercado de EquityFunds:O valor de avaliação das carteiras de ações das empresas que compõem um equity fund poderá ser substancialmente afetado pela mudança nas condições de mercado;
  4. Efeitos de covenantsde contratos de financiamento sobre os resultados futuros: Covenants – usuais em contratos de financiamento que podem estabelecer penalidades quando as empresas não conseguem manter determinados indicadores financeiros dentro de limites pré-determinados – podem disparar cláusulas punitivas para os devedores;
  5. Valor de avaliação de garantias contratuais: Bancos e outros credores podem, de acordo com seus contratos, exigir garantias adicionais no evento de desvalorização das garantias dadas anteriormente.
  6. Recuperação de prejuízos acumulados e base negativa da Contribuição Social: A redução da probabilidade ou alargamento do prazo estimado para a recuperação de prejuízo acumulado e/ou base negativa da CSLL mantidos pelas empresas como Impostos Recuperáveis no seu ativo pode ser afetada em função da redução prevista dos resultados futuro;
  7. Efeitos sobre projetos em andamento – taxas de retorno e payback: Projetos em andamento podem sofrer atrasos e/ou aumentos de custo, com redução da sua rentabilidade prevista.
  8. Earnouts: contratos de compra evenda com cláusula de earnout ainda a ser apurado podem sofrer efeitos significativos em função dos resultados futuros da entidade adquirida.

A Setape tem experiência nacional e internacional na elaboração de pareceres em todos os itens acima descritos. Caso tenha alguma dúvida ou necessidade sobre estes temas não hesite em nos contatar

This article was written by admin

MENU